SETE SONETOS: A

(atendendo a pedidos, asaushuasa)

A nívea tez amada envolvia
O céu tão desmedido e nu ainda
Sem sol, mas revelando a triste e linda
Manhã, princípio azul de mais um dia

Se surge o grande astro, a sua vinda
Não supre a presença que já havia
Tornando-se a estrela parca e fria
E o brilho desse sol cala e se finda

Não há maior encanto que suplante
Aquela que os dias meus aquece
Com seu calor canoro e ofegante

Com a tua voz que cala e me ensurdece
Aquela que no oitavo céu de Dante
Habita, mas não ouve a minha prece.

 
l