POSTAGEM 87: Hilda Hilst encontra Malu Magalhães


“Jubilo, memória e noviciado da paixão” foi publicado em 1974. Trate-se de um livro de poesia. Os dez poemas de “Ode descontínua e remota para flauta e oboé. De Ariana para Dionísio” compõem a obra. Os textos trazem muitas referências à mitologia clássica. Ariana é mulher do signo de Áries, associado ao impulso criador, ao fogo. Mas Ariana também é Ariadne, mortal apaixonada pelo herói Teseu, que a abandona numa ilha. Dionísio, deus do vinho e da embriaguez, da colheita e da fertilidade, a encontra, impressiona-se com sua beleza e a leva para o Olimpo. O obra também é repleta de referências à literatura clássica. Num dos poemas, a poeta cita Catulo, provavelmente o primeiro poeta lírico da antiga Roma. Catulo dirigia textos obscenos à Lésbia, também identificada como Clódia, mulher que mantinha relacionamentos extraconjugais. O título do LivroClip “A sublime senhora H. e as odes de uma Ariana” faz referência à obra “A obscena senhora D.”, em que Hilda Hilst escreve sobre Hillé, que após a morte do amante, se recolhe no vão de uma escada.


 
l