POSTAGEM 79: Vinícius: Poeta, poetinha vagabundo... Quem dera todo mundo fosse assim feito você...

Vinicius de Moraes (Rio de Janeiro, 19 de outubro de 1913Rio de Janeiro, 9 de julho de 1980) foi um diplomata, dramaturgo, jornalista, poeta e compositor brasileiro.

Essencialmente lírico, o poetinha (como ficou conhecido) notabilizou-se pelos seus sonetos. Conhecido como um boêmio inveterado, fumante e apreciador do uísque e, acima de tudo, um grande conquistador: casou-se por nove vezes ao longo de sua vida.

Sua obra é vasta, passando pela literatura, teatro, cinema e música. No campo musical, teve como principais parceiros Tom Jobim, Toquinho, Baden Powell e Carlos Lyra.
(pt.wikipedia.org/wiki/Vinicius_de_Moraes)

Para saber mais sobre Vinícius, acesse o seu site clicando aqui.

Ouça Vinícius declamando o “Poema dos olhos da amada”.


Vinicius de Moraes - POEMA DOS OLHOS DA AMADA


Ó minha amada
Que olhos os teus
São cais noturnos
Cheios de adeus
São docas mansas
Trilhando luzes
Que brilham longe
Longe nos breus...

Ó minha amada
Que olhos os teus
Quanto mistério
Nos olhos teus
Quantos saveiros
Quantos navios
Quantos naufrágios
Nos olhos teus...

Ó minha amada
Que olhos os teus
Se Deus houvera
Fizera-os Deus
Pois não os fizera
Quem não soubera
Que há muitas eras
Nos olhos teus.

Ah, minha amada
De olhos ateus
Cria a esperança
Nos olhos meus
De verem um dia
O olhar mendigo
Da poesia
Nos olhos teus.


Vídeo “Soneto do amor total”, editado por mim...



 
l