Comunidade "Poema Virtual": fonte de boas leituras

Uma das coisas que mais me chama atenção no ato de ensinar é a paixão que alguns de nós, professores, temos pelo nosso ofício. E hoje eu quero usar um pouco mais a primeira pessoa para divulgar o trabalho de um grande colega e estender essa pequena homenagem a toda uma equipe de profissionais. Equipe da qual faço parte, com muita honra, desde 2006. A equipe de Língua Portuguesa do Colégio Objetivo de Catalão.

Desde 2007, a comunidade (Orkut) “Poema Virtual”, criada pelo Professor Wendel Borges recebe textos de alunos catalanos e ipamerinos. Ali, adolescentes dos ensinos Fundamental e Médio postam suas criações, algumas delas utilizando o “dialeto” mais abominado por muitos pseudoeducadores: o internetês.

Antes de julgar e condenar a linguagem da internet, o professor Wendel preferiu abrir concessões. Ele sabe que dessa forma, aceitando parte do universo dos seus jovens alunos, pode se aproximar mais deles e assim conseguir trazê-los para “dentro” da chamada Norma Culta. E mais que isso, o professor se mostra confiante em sua “missão” de ensinar a eles a variante linguística mais apropriada para cada ocasião.

Usar a internet como ferramenta de ensino é algo que eu, evidentemente, aprecio demais. E como aqui no blog eu tento colocar tudo o que existe de melhor sobre Literatura na grande rede, não poderia deixar de convidar meus leitores para visitarem a comunidade e se deliciarem com os textos que lá estão… E mais que isso, a valorizarem o trabalho de um educador, que como tantos, vence todas as dificuldades e leva às suas turmas o que ele tem de melhor. Apenas clique na foto acima (Fonte, Marcel Duchamp)… O seu navegador fará o resto.

E com essa deferência ao Professor Wendel, homenageio também o restante da nossa equipe, em especial aqueles que atuam no Ensino Fundamental e vão, ao longo do tempo, dando condições para que nossos alunos cheguem ao Ensino Médio com todas as informações necessárias para continuar aprendendo. Sei que isso não é muito, mas num país que valoriza tão pouco a Educação, qualquer gesto já basta pra que continuemos lutando.


 
l