Literatura e História em uma cena de "Sinhá Moça"




A cena da novela Sinhá Moça, produzida pela Rede Globo em 2006 (De Benedito Ruy Barbosa, baseada no romance homônimo de Maria Dezonne Pacheco Fernandes. Com direção-geral de Rogério Gomes) serve de inspiração para que reflitamos sobre duas coisas: em primeiro lugar, o embate entre escravocratas e abolicionistas, que marcou a penúltima década do século XIX e, em segundo, sobre as duas vertentes da obra do poeta Castro Alves (a condoreira e a lírico-amorosa).
Obervação: a tarja azul tem o intuito de esconder as legendas em sueco. Assim que eu conseguir a cena sem legendas, coloco-a aqui.
Para conhecer mais sobre o poeta Castro Alves e ler uma interpretação do poema "Laço de fita" (do livro Espumas flutuantes), clique aqui.


 
l