POSTAGEM 11: "Riscando a solidão de uma alameda"

Olá internauta. Faltam 89 dias para o ENEM e esta é a nossa 11ª postagem. Hoje vamos dar continuaidade ao estudo sobre o Gênero Lírico. Vamos lá:


NOÇÕES DE VERSIFICAÇÃO
Em pouquíssimas palavras, versificação é a arte de fazer versos. Verso é a unidade rítmica de um poema. Corresponde a uma linha de uma estrofe. Estrofe é um agrupamento de versos. Poema é o agrupamento de estrofes ou versos. Poesia é tudo aquilo que toca nosso espírito, provocando prazer (ou desprazer!!!) estético.

ESTUDO DO POEMA DE FORMA FIXA
Muitos jovens pensam que é fácil fazer versos. Isso parece ser verdade em se tratando de versos livres (sem a necessidade de seguir as regras rígidas de versificação. Quando, porém, se trata de poema de forma fixa, as dificuldades surgem, pela obrigatoriedade de obedecer à metrificação, ao ritmo, à rima, à estrofação etc.

Metrificação: consiste na contagem das sílabas poéticas (as sílabas do verso). Elas não se contam como as sílabas gramaticais. Vejamos o verso Riscando a solidão de uma alameda.

RIS/CAN/DO/A/SO/LI/DÃO/DE/U/MA/A/LA/ME/DA

RIS/CAN/DOA/SO/LI/DÃO/DEU/MAA/LA/ME/


Verificamos que o mesmo verso possui 14 sílabas gramaticais e 10 sílabas métricas. Por que essa diferença? Pelo seguinte:
1. A contagem de sílabas métricas termina na última sílaba tônica da palavra final do verso (Riscando a solidão de uma alameda).
2. A vogal átona final de uma palavra se une à vogal (ou vogais) da palavra seguinte. A esse fenômeno, damos o nome de elisão.


OS QUATRO PASSOS DA METRIFICAÇÃO (OU ESCANSÃO)
1. Separar as sílabas gramaticais.
2. Procurar as elisões e unir as duas sílabas onde elas aparecem, o que resultará numa única sílaba poética.
3. Marcar a sílaba tônica da última palavra.
4. Numerar as sílabas poéticas até a última tônica.


1 SÍLABA = Monossílabo      
Rua
torta.
Lua
morta.
Tua
porta. (Cassiano Ricardo)

2 SÍLABAS = Dissílabo           
Na valsa
Cansaste
Ficaste
Prostrada,
Turbada! (Casemiro de Abreu)

3 SÍLABAS = Trissílabo         
Foge, bicho
Foge, povo
Passa ponte
Passa poste
Passa pasto (Manuel Bandeira)

4 SÍLABAS = Tetrassílabo   
Era uma casa
Muito engraçada
Não tinha teto
Não tinha nada (Vinícius de Morais)

5 SÍLABAS = Pentassílabo ou redondilha menor
Dorme o pensamento.
Riram-se? Choraram?
Ninguém mais recorda. (Cecília Meireles)

6 SÍLABAS = Hexassílabo     
Não solta a voz canora
No bosque o vate alado (Gonçalves Dias)

7 SÍLABAS = Heptassílabo ou redondilha maior
Minha terra tem palmeiras
Onde canta o sabiá
As aves que aqui gorjeiam
Não gorjeiam como lá (Gonçalves Dias)

8 SÍLABAS = Octassílabo      
Tu pensas que tu é que és
A melhor mulher do planeta.
Mas eu é que não vou fazer
Tudo o que te der na veneta. (Noel Rosa)

9 SÍLABAS = Eneassílabo     
Ou se tem chuva e não se tem sol
Ou se tem sol e não se tem chuva (Cecília Meireles)

10 SÍLABAS = Decassílabo  
As armas e os barões assinalados
Que da ocidental praia lusitana,
Por mares nunca dantes navegados
Passaram ainda além da Taprobana (Luís de Camões)

11 SÍLABAS = Undecassílabo            
Tange o sino, tange, numa voz de choro
Numa voz de choro... tão desconsolado...
No caixão dourado, como em berço de ouro,
Pequenino, levam-te dormindo... Acorda! (V. de Carvalho)

12 SÍLABAS = Dodecassílabo ou Alexandrino      
Nas largas mutações perpétuas do universo
O amor é sempre o vinho enérgico, irritante...
Um lago de luar nervoso e palpitante...
Um sol dentro de tudo altivamente imerso. (Cruz e Sousa)

Observações:
1. Como você observou, alguns versos recebem nomes especiais, de acordo com o seu número de sílabas;
Pentassílabo: redondilha menor
Heptassílabo: redondilha maior
Dodecassílabo: alexandrino 

No momento em que você encontrar versos com essas medidas, dê prefe-rência para a nomenclatura especial.

2. Os versos com mais de doze sílabas são classificados como irregulares ou bárbaros.


 
l