Palavra e Utopia

Abaixo, você tem o filme "Palavra e utopia" (2000), uma produção portuguesa na qual o Padre Antônio Vieira é interpretado por Lima Duarte.


Não deixe de comentar e avaliar esta postagem. Precisamos SEMPRE do seu retorno. Desde já agradecemos.


Padre Antônio Vieira, o mestre das palavras

Abaixo, você tem um documentário da TV Senado sobre o Padre Antônio Vieira, um dos expoentes do nosso Barroco:



Não deixe de comentar e avaliar esta postagem. Precisamos SEMPRE do seu retorno. Desde já agradecemos.


“Índio Tapuia”, de Albert Eckhout


Para saber mais sobre o pintor holandês Albert Eckhout, clique aqui.

Não deixe de comentar e avaliar esta postagem. Precisamos SEMPRE do seu retorno. Desde já agradecemos.


Análise do "Auto da barca do inferno"

Abaixo, uma análise da peça "Auto da barca inferno", de Gil Vicente:



Não deixe de comentar e avaliar esta postagem. Precisamos SEMPRE do seu retorno. Desde já agradecemos.


Mulher Indigesta (Noel Rosa)


MULHER INDIGESTA (Noel Rosa)

Mas que mulher indigesta!(Indigesta!)
Merece um tijolo na testa

Essa mulher não namora
Também não deixa mais ninguém namorar
É um bom center-half pra marcar
Pois não deixa a linha chutar

E quando se manifesta
O que merece é entrar no açoite
Ela é mais indigesta do que prato
De salada de pepino à meia-noite

Essa mulher é ladina
Toma dinheiro, é até chantagista
Arrancou-me três dentes de platina
E foi logo vender no dentista

Não deixe de comentar e avaliar esta postagem. Precisamos SEMPRE do seu retorno. Desde já agradecemos.


Iluminura francesa do torneio dos cavaleiros da Távola Redonda (séc. XV) do Romance de Tristão





Iluminura francesa do torneio dos cavaleiros da Távola Redonda (séc. XV) do Romance de Tristão.

Não deixe de comentar e avaliar esta postagem. Precisamos SEMPRE do seu retorno. Desde já agradecemos.


Joana, de Ana Carolina

JOANA
Ana Carolina

Eu não gosto de Joana
Joana tem uma cara esquisita
Joana tem uma risada careta e maldita

Eu não gosto das suas unhas e seu jeitinho de ainda vencerei
Joana é meio problemática
Perde tempo estudando física, matemática
Joana lá com seus cadernos

Olha eu detesto Joana
Seu rosto pálido de batom rosa
Joana nem gosta de prosa (2x)

Joana implica quando eu ponho Billy Holiday na vitrola
Joana não gosta quando eu escuto Billy Holiday na vitrola
Joana emburra quando eu escuto Billy Holiday na vitrola
Joana lá com seus cadernos

Eu não gosto das suas unhas e seu jeitinho de ainda vencerei (2x)
Essa é a canção que eu fiz no dia que eu tirei
Pra falar mal de Joana
Dedico também minha implicância
A esta canção sem importância
Mas sei que seremos eternos
Eu, Billy Holiday e Joana lá com seu cadernos.



Não deixe de comentar e avaliar esta postagem. Precisamos SEMPRE do seu retorno. Desde já agradecemos.


Candidato caô caô

CANDIDATO CAÔ CAÔ

Caô Caô Caô Caô..
A justiça chegou!


Ele subiu o morro sem gravata
Dizendo que gostava da raça
Foi lá na tendinha
Bebeu cachaça
E até bagulho fumou
Foi no meu barracão
E lá usou
Lata de goiabada como prato
Eu logo percebi
É mais um candidato
Às próximas eleições (3x)

Fez questão de beber água da chuva
Foi lá na macumba pediu ajuda
E bateu cabeça no congá
Deu azar..
A entidade que estava incorporada
Disse esse político é safado
Cuidado na hora de votar

Também disse:

Meu irmão se liga
No que eu vou lhe dizer
Hoje ele pede seu voto
Amanhã manda a polícia lhe bater

Meu irmão se liga
No que eu vou lhe dizer
Hoje ele pede seu voto
Amanhã manda a polícia lhe prender

Hoje ele pede o seu voto
Amanhã manda a polícia lhe bater.

Nesse país que se divide em quem tem e quem não tem,
Sinto o sacrifício que há no braço operário
Eu olho para um lado
Eu olho para o outro
Vejo o desemprego
Vejo quem manda no jogo
E você vem, vem
Pede mais de mim
Diz que tudo mudou
E que agora vai ter fim
Mas eu sei quem você é
Ainda confia em mim?


Não deixe de comentar e avaliar esta postagem. Precisamos SEMPRE do seu retorno. Desde já agradecemos.


Rosa (Pixinguinha / Otávio de Sousa)

Rosa
Pixinguinha / Otávio de Souza

Tu és, divina e graciosa
Estátua majestosa do amor
Por Deus esculturada
E formada com ardor
Da alma da mais linda flor
De mais ativo olor
Que na vida é preferida pelo beija-flor

Se Deus me fora tão clemente
Aqui nesse ambiente de luz
Formada numa tela deslumbrante e bela
Teu coração junto ao meu lanceado
Pregado e crucificado sobre a rose a cruz
Do arpante peito seu
Tu és a forma ideal
Estátua magistral oh! Alma perenal
Do meu primeiro amor, sublime amor

Tu és de Deus a soberana flor
Tu és de Deus a criação
Que em todo coração sepultas um amor
O riso, a fé, a dor
Em sândalos olentes cheios de sabor
Em vozes tão dolentes como um sonho em flor
És láctea estrela
És mãe da realeza
És tudo enfim que tem de belo
Em todo o resplendor da santa natureza

Perdão, se ouso confessar-te
Eu hei de sempre amar-te
Oh! Flor meu peito não resiste
Oh! Meu Deus o quanto é triste
A incerteza de um amor
Que mais me faz penar em  esperar
Em conduzir-te um dia
Ao pé do altar

Jurar, aos pés do onipotente
Em preces comoventes de dor
E receber a unção de tua gratidão
Depois de remir meus desejos
Em nuvens de beijos
Hei de envolver-te até meu padecer

De todo fenecer




Abaixo, um vídeo com a interpretação de Marisa Monte para a canção:



Não deixe de comentar e avaliar esta postagem. Precisamos SEMPRE do seu retorno. Desde já agradecemos.


Promoção "Deserto"

Olá leitores do Literatura éshow!

O mês de junho começa com tudo no nosso blog. Afinal, o inverno  vem aí... E com ele, muitas leituras, cafés, chazinhos, caldos e... PROMOÇÕES

Sim! Estamos organizando nosso primeiro SORTEIO. E começamos bem, com nada mais, nada menos, que o vencedor do 2º PRÊMIO BENVIRÁ DE LITERATURA, o livro “Deserto”, do escritor Luis S. Krausz

Em breve escreveremos uma resenha para abrir o apetite literário dos participantes. Mas só pelo fato do livro ter sido premiado em um concurso nacional, organizado por um selo da Editora Saraiva (com Anna Maria Martins, José Luiz Goldfarb e Luiz Bras na comissão julgadora) já podemos ter certeza absoluta que se trata de coisa boa.

Para participar, você deverá:

1- Curtir as páginas “Literatura éshow!” e “Lendo de verdade”;
2- Seguir publicamente o blogLiteratura éshow!” clicando em "Participar deste site", no gadget "Siga-nos", no alto, à direita desta postagem;
3- Preencher o formulário abaixo.

O sorteio será realizado no dia 31/07/2013.

OBS.: Caso haja alguma dúvida, deixe-a nos comentários. 

Essa promoção é uma gentileza do Papel Chambril Avena, da International Paper.

 

Não deixe de comentar e avaliar esta postagem. Precisamos SEMPRE do seu retorno. Desde já agradecemos.


RESULTADO DO SORTEIO REALIZADO EM 31/07/2013
VENCEDORA: Dalila da Paz Silva Klering
PERFIL DO FACEBOOK: Dalila Klering


 
l