Verso da Prosa #001: "A metamorfose", de Franz Kafka


Para ouvir ou baixar o Episódio nº 1 do "Verso da Prosa", clique aqui!

Edição
Apresentadores
Leobaldo Prado.
Estéfani Martins.
Debatedores
Bruno Curcino, professor de Literatura.
Cirlei Garcia, professora de Literatura.
Presenças
Luciana Biffi
Laura Berbert
Paula Berbert
Músicas
1 – Alan Lomax – Negro Prison Blues & Songs – Black Woman
2 – Charlie Patton – Pony Blues – Tom Rushen blues
3 – Fats Domino – This is Fats – My happiness
4 – James Cotton & Charlie Haden Quartet West – Deep in the blues – Worried life blues
5 – Robert Johnson – The complete recordings – Crossroads blues.
6 – The Butterfield Blues Band – East-West – Work song.
7 – Rage against the machine – Rage against the machine – Wake up
Referências teóricas
1 – A morte de Ivan Ilitch – Leon Tolstói.
2 – Introdução à literatura fantástica – Tzvetan Todorov.
3 – As crônicas de Spiderwick (série de livros) – Holly Black e Tony DiTerlizzi.
4 – Senhor dos anéis (série de livros) – J. R. R. Tolkien.
5 – A volta do parafuso – Henry James.
7 – Kafka e seus precursores – Jorge Luis Borges.
8 – O parasita da família: sobre a metamorfose de Kafka – Modesto Carone.
9 – A madrugada – Clarice Lispector.
10 – O processo – Franz Kafka.
11 – O mundo perigoso que tenho na cabeça – Louis Begley.
12 – Carta ao pai – Franz Kafka.
Indicações
1 – A metamorfose – adaptação de Peter Kuper (HQ).
2 – Filmes no Youtube.
3 – Audiolivro – A metamorfose – Franz Kafka
4 – Programa TVCult – dossiê Franz Kafka.
5 – O espelho – João Guimarães Rosa.
– Exposição Casa das Rosas – 100 anos da publicação de A metamorfose.
6 – Ensaio sobre a cegueira – José Saramago.
7 – Paixão segundo GH – Clarice Lispector.
8 – O cã e seu filho – Mar de histórias Vol.6 – Máximo Gorki.
Quadro – Pergunte à Literatura.
Lucas Rezende – A reflexão, seguida da pergunta que Clarice Lispector nos deixou, afinal, o que é felicidade?
Verso da Prosa – “A felicidade real sempre parece bastante sórdida em comparação com as supercompensações do sofrimento. E, por certo, a estabilidade não é, nem de longe, tão espetacular como a instabilidade. E o fato de se estar satisfeito nada tem da fascinação de uma boa luta contra a desgraça, nada do pitoresco de um combate contra a tentação, ou de uma derrota fatal sob os golpes da paixão ou da dúvida. A felicidade nunca é grandiosa.” (Aldous Huxley, “Admirável mundo novo”)

Não deixe de comentar e avaliar esta postagem. Precisamos SEMPRE do seu retorno. Desde já agradecemos.


 
l